Destaques e Reportagens

 Em uma decisão considerada um "um divisor de águas", a Justiça Federal determinou que a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) coloque em prática três novas medidas para reduzir o número de cesáreas na rede particular de saúde.

Terça, 01 Dezembro 2015 09:14

Você conhece o Núcleo Gestar Feliz?

- Além de todo preparo físico a gestante recebe também toda a base teórica e prática desde a preparação para o parto e direitos da gestante até cuidados com bebes.
Toda a semana diferentes profissionais da área da saúde se juntam a nós para trazer o esclarecimento e o conhecimento aos casais.

 

O início da história...

Minha primeira filha, a Luisa, nasceu de parto normal hospitalar. O quarto era um ambiente agradável e a janela tinha uma vista agradabilíssima, de árvores com folhagem vermelha outonal. A equipe humanizada me respeitou o tempo todo e fez com que aquele momento mágico se tornasse inesquecível.

Na época, eu já sabia dos malefícios que a anestesia, quando não bem indicada, poderia causar, como por exemplo prolongar o trabalho de parto. Mesmo assim, eu optei por tomar anestesia. Um dos motivos foi porque eu não estava preparada emocionalmente para lidar com as dores do parto. Outro motivo foi porque estava nos EUA, e sabia que lá o trabalho de parto não tem que seguir esse relógio imaginário criado aqui no Brasil, que dura apenas 12 horas. E também porque, muitas vezes, mesmo quando estamos recheados de informação, é muito difícil quebrar paradigmas.

Ontem tivemos a Oficina de Shantalla e Sling no Grupo Gestar Feliz. Sempre é muito bom estar aqui!!! Derik amou as massagens!!! ♡♡♡

Nós da FISIOPALMAS - Núcleo Gestar Feliz, temos a honra de promover encontros que se eternizam!!!

 

Por Patricia de Bortoli, mãe da Luisa e da Alice

O início da história...

Minha primeira filha, a Luisa, nasceu de parto normal hospitalar. O quarto era um ambiente agradável e a janela tinha uma vista agradabilíssima, de árvores com folhagem vermelha outonal. A equipe humanizada me respeitou o tempo todo e fez com que aquele momento mágico se tornasse inesquecível.

Na época, eu já sabia dos malefícios que a anestesia, quando não bem indicada, poderia causar, como por exemplo prolongar o trabalho de parto. Mesmo assim, eu optei por tomar anestesia. Um dos motivos foi porque eu não estava preparada emocionalmente para lidar com as dores do parto. Outro motivo foi porque estava nos EUA, e sabia que lá o trabalho de parto não tem que seguir esse relógio imaginário criado aqui no Brasil, que dura apenas 12 horas. E também porque, muitas vezes, mesmo quando estamos recheados de informação, é muito difícil quebrar paradigmas.

Por conta da anestesia, tive que receber ocitocina sintética e passei as últimas horas restrita ao leito pela impossibilidade de andar, apenas esperando ela chegar em meus braços. O mais importante para mim foi ter acolhido a Luisa nas suas primeiras horas de vida.

Compartilhando o que recebi da Dr Daphne, presidente daRehuna Humanização Do Parto, sobre cesárea eletiva:
"segue artigo sobre estudo realizado em Portugal.

Gostei da nova classificação de bebês a termo, com termo precoce, termo e termo tardio.

Mostra o que já sabemos - mas que é sempre importante reiterar, pois a ciência já reconheceu: cesárea eletivas NÃO devem ser realizada antes das 39 semanas!

http://www.actamedicaportuguesa.com/…/article/view/5878/4492

Vejam a conclusão:

A data da programação de uma cesariana eletiva deve ser individualizada, no entanto os nossos resultados confirmam que os RN de cesarianas eletivas realizadas com idade gestacional inferior às 39 semanas têm um maior risco
de admissão nas UCIN, de patologia respiratória, metabólica e maior duração de internamento.

Boa leitura
Valeria Crisanto Guedes Franklin,José Manoel Batista Dos SantosJoao de DeusAna Virginia GamaAlexandre Soares BarbosaMayane Vilela PedrosoAngela Beatriz Dal Molin AuguscoSamia RochaKeylliane Alves Alencar NeiaAna Luiza Costa OttañoDenize Souza LeiteRafaela VenturaJeoni Gomes Dos SantosFrancielle Batista

Mais surpreendente do que dar à luz um bebê de quase 7 quilos é fazer isso por meio de um parto natural em apenas 15 minutos. Parece mentira, mas essa é a história da indiana Firdous Khatun, 36, e de seu 9º filho, que nasceu nesta quinta-feira (5).

Firdous deu à luz seus outros 8 filhos em casa. Mas, dessa última vez, quando os primeiros sinais de que ela havia entrado em trabalho de parto apareceram, seu marido, Kadir Raza, 40, a levou imediatamente ao hospital Raja Ram Kalawati, em Orai, no meio norte da Índia.

planoparto 570x100

 

FISIOPALMAS

Pioneira no Tocantins, a FISIOPALMAS, iniciou suas atividades na nova capital no início de1993. Leia mais...

Núcleo Gestar Feliz

O Nucleo Gestar Feliz é composto de uma equipe interdisciplinar que tem como objetivo incentivar e apoiar a gravidez e parto consciente. Leia mais...

 

TELEFONES

(63) 9 8141-1001 (Tim)whatsapp

(63) 9 8447-5155 (Oi)

(63) 3028-1556 (Fixo)

(63) 3028-1558 (Fixo)

 fisiopalmas.to@gmail.com

© 1993 - 2017 FISIOPALMAS. Todos os DIREITOS são reservados.

Desenvolvido por OceanoAzul 100x27